Ata 03 08 2016 – Reunião da SAPA

Ata da Reunião da Secretaria Acadêmica Pró-Ambiental – SAPA

São Carlos-SP- Sala da SAPA – 03/08/2016

 

 

Coordenadores: Mag e Timber

Número de presentes (Aproximado): 10

 

Próximos Coordenadores:  Oi e vic

Responsáveis da limpeza: MUTIRÃO

 

Pauta (Ordem de Prioridade):

 

  • pizzada dia 04/08
  • geladeira da sapa
  • festa junina
  • data do planejamento

 

Desenvolvimento da Pauta:

 

+ Pizzada dia 04/08

 

Faremos caipirinha com as 4 garrafas de pinga que já tem na SAPA ,  comprar gelo , precisa de ralador  , vic vai trazer expremedor para a caipirinha , precisamos de jarra para a caipriinha , talheres e colher de pau , panela grande e outra panela extra, galão para a caipirinha ,  comprar acendedor para o forno , ( som ??- todo mundo ajuda a achar o som , mag na funça de lembrar do som ) , breja a lepo vai buscar , edi traz instrumentos , migué vai pagar as brejas NAO ESQUECER DE REEMBOLSAR ELA O QUANTO ANTES ( 5 caixas e 3 consignado ) , mag e migué vão ficar o dia todo aqui na sapa , fazer krafts para a pizzada .

Fechamento da pizzada – mecca , sueca e migue .

 

+ Data do planejamento

 

Migué vai fazer enquente no grupo e adicionar as pessoas novas para votar em qual dia da semana que vem a noite é melhor para todos , final de semana inviável .

 

+ Festa Junina

Reuniao segunda-feira dia 08.08.16

 

Síntese da Ata  
Responsável (eis) Encaminhamentos Data Limite
     
     
     
     

 

Ata 17 10 2016 – Reunião da SAPA

Ata da Reunião da Secretaria Acadêmica Pró-Ambiental – SAPA

São Carlos-SP – Sala da SAPA – 17/10/2016

Coordenadores: Oi

Número de presentes (Aproximado): 5

Visitantes (Se houver): 0

Próximos Coordenadores: Migué e turcs (reunião na terça-feira 26/10)

Responsáveis da limpeza: Oi e lepo           

 

Pauta (Ordem de Prioridade):

  • Rever a data da pizzada
  • Tirar pessoas para vender porta documento terça e quarta-feira
  • Organizar a entrega dos kits
  • Reunião sobre trotes

 

Informes (Ordem Cronológica):

  1. Reunião do CAASO hoje
  2. Vender porta documentos essa semana
  3. SemaTUSCA
  4. Terça-feira haverá montagem dos kits
  5. Dormemutirão do GEISA dias 27 e 28

 

Desenvolvimento da Pauta:

  • Venda de porta documentos no CAASO: Turcs na terça-feira, Oi e Timber na segunda. Ana vai responder sobre ficar na quarta-feira.
  • Montagem dos kits as 19h15 na Pangeia junto com a formação sobre trotes.
  • Sobre o kit: canecas estarão prontas amanhã (migué vai buscar em Araraquara); Sambas e coletes chegam amanhã;
  • Data da pizzada: manteve no dia 31 de outubro até a migué confirmar se a prova de cálculo dos bixos vai mudar para o dia 31. Ana e willy vão ver com a arqui de reformar o forno.
    Intervenção sobre a ocupação dos espaços.

 

 

informe – cantina 2016

Tô pra vê!

 

Tô pra ver um daqui sucumbir

Você pode até comer, mas no final vai pagar

Comeu paçoca sim… muita sorte!

“Pago em parcela, eu tô pobre!”

 

Tô pra ver um daqui pedir salada, água

Não resistir, batata palha

A SAPA não é o bandeco, de doces se arma

Pra quem come de verdade, que pega e paga

 

É pirulito, tortuguita e amendoim quase de graça

Que nutri o prédio e prolifera em toda a massa
Tem Choco amargo, só falta uva-passa
É alimentar sem ver, se não pagar vira fumaça

Saciar meu povo, que tá com sede de verdadeDo que esqueceram, apagado na mente

Sim, aqui se pode, comer demais

Mas a cantina não pode sobreviver assim, pois não é de graça

De que adianta ter conceito nas festa
Sem moral na quebrada, sua carapuça caiu
Ai coisa feia… saiu pra intercâmbio, foi embora, que zueira
Na nossa cantina tem, você sabe bem

O que a gente quer é se recuperar owoh, a gente vai conseguir
Porque:
Tô pra ver um daqui sucumbir

Você pode até comer, mas no final vai pagar

 

Imagine se a gente tivesse uma cantina que sempre tivesse uma coisinha ou outra pra comer, alguns docinhos, suquinhos e barrinhas de cereal; que ninguém precisasse fiscalizar a grana; que quando a gente não tivesse dinheiro, a gente poderia anotar e pagar depois; que várias pessoas contribuíssem pra ela dar certo. Parece muito bom, né? Pois é, a nossa cantina já foi assim. O pessoal costumava comprar bastante, e sempre pagava o que comia em algum momento, às vezes até demorava um pouco, mas sempre deu certo. Até agora.

Acontece que, recentemente, além de o pessoal esquecer o que pega (e não pagar), as pessoas deixaram de anotar o que consomem. Dessa forma, não conseguimos nos planejar financeiramente e acabamos tendo um grande prejuízo, pois – como vcs sabem – as coisas promovidas pela SAPA não visam um grande lucro, com exceção de alguns eventos importantes, como a Cervejada da Ambiental. E ainda assim, todo o dinheiro arrecadado na cantina, pizzada, cervejada e afins é utilizado para subsidiar o kit-Bixo (ano passado o custo foi de $36,00, e o preço de venda foi R$ 23,00 pra galera que é sócio-CAASO).

“Ahh mas, ouvi falar que a SAPA gasta dinheiro com outras coisas”. Que dinheiro, jovem? Toda a grana que a gente tem é exclusivamente investida em coisas do curso (mais precisamente a cantina e as coisas da Semana de Recepção da Bixarada, além dos eventos). Sempre que são gastos dinheiros com a SAPA, fazemos questão de deixar claro pra onde vai essa grana (a cantina do EIV, aquela que tinha bolacha Passatempo, era separada fisicamente da cantina da SAPA e, pasmem, sumiu – sim, sumiu – R$ 55,00 de lá).

As pessoas que assumem a gestão da SAPA constituem um grupo que se sobrecarrega de tarefas, assim como qualquer estudante da ambiental. E, diferente do que algumas pessoas podem pensar, não “prestamos um serviço” à ambiental, mas sim nos comprometemos em tentar informar a estudantada sobre os acontecimentos no campus; a ter uma gestão aberta, democrática e participativa; a pautar as questões políticas que envolvem a nossa universidade; a apoiar as iniciativas dos grupos no campus (como foi o caso do Ponto de Carona do Campus II, que ajudamos a financiar); a utilizar a sala da SAPA para apoiar inclusive as iniciativas da cidade, como foi a arrecadação de materiais de vestibulares (que foi um sucesso); a acolher a estudantada que chega na universidade no primeiro ano (preparando a Semana de Recepção e acompanhando o pessoal); a estar presente nos colegiados da USP através de representantes discentes; a viabilizar uma forma de autogestão da cantina da ambiental, para que tenhamos alguma coisinha pra comer; entre outras coisas. Enfim.

E o que vai acontecer com a cantina? Ainda não sabemos. Pretendemos entrar em contato com a galera que está devendo, para que recuperemos um pouco da grana, e quem sabe retomar a cantina em breve. Mas pra isso precisamos contar com sua colaboração e apoio, pois apenas a gestão não da conta de tudo isso.

Ata 11 10 2016 – Reunião da SAPA

ATA – Reunião da SAPA – 11/10/2016

 

  • Informes:

 

  • Amanhã em palquinho do Macaco
  • Nessa semana tem eleição da SAPA
  • O Macaco tá rolando, tem muita coisa
  • Uma mina da Sameca convidou o pessoal da SAPA do whats porque ela queria fazer uma troca de informações/ experiências. Para entender a gestão.
  • Terça feira será realizada uma assembleia do CAASO para decidir o que fazer com o Colégio. Na segunda feira vai ser realizada uma conversa com o pessoal do colégio pra adicionar a perspectiva de lá.

 

  • Pautas:

 

  • Como estão as coisas do kit Tuxxxca?

Canecas – Ok; Tirante – Ok; Abadá – Amanhã está pronto. Um rapaz da aero vai trazer as coisas no domingo. A Oi vai pegar na rodoviária, junto com a Migué. A montagem vai ser na Pangéia, 19h00. Distribuição na quarta feira a tarde. Compramos Tatto pra dar junto por R$ 5,00.

 

  • Repasse do CSA:

A principal discussão foi a matrícula, aonde cada grupo vai ficar. Será parecido com o ano passado, e a parte da frente da prefeitura talvez seja usado. Não será possível levar patrocínio físico, pique coisas impressas. A tenda ano passado foi divida com o Nuances, mas a galera não colou. Foi criada uma planilha de cotações pro kit Bixo. O Santander está querendo patrocinar o kit bixo, desde que tenha o logo deles.

 

  • Como tão as fitas pra preparação da Semana de Recepção?

Aconteceu um problema sobre a função de organização da reunião da SAPA ter sido esquecida, demonstrando certa desorganização. Sobre a reunião, vai ser no dia

 

  • Repasses sobre uma possível reunião geral da ambiental!

Ed vai montar um post pela SAPA pra divulgar a reunião e as pautas que o pessoal gostaria de levar em consideração na reunião geral. Dias 17 ou 18 e dia 25.

 

  • Eleições da SAPA!!

Quinta – Chade e Lepo

Segunda – Timber e Ed

Terça – Mecca

Abertura sempre no horário do almoço.

 

– Ed vai imprimir todas as coisas (ATAs de abertura, lista de chapas)

– Oi vai soltar um informe pela SAPA avisando do adiamento das eleições.

 

  • Divulgação da nota da cantina
  • Questão das visitas do Zaiat

A Pimenta pediu para representar a SAPA na EESC pra tentar pedir transporte.

 

  • Calendário – Indicativo para o dia 30/10

 

 

Ata 03 10 2016 – Reunião da SAPA

Ata da Reunião da Secretaria Acadêmica Pró-Ambiental – SAPA

São Carlos-SP – Sala da SAPA – 03/10/2016

Coordenadores: Oi

Número de presentes (Aproximado): 4

Visitantes (Se houver):

 

Próximos Coordenadores: Ed

Responsáveis da limpeza: Oi, Ed e Mecca

           

Pauta (Ordem de Prioridade):

  • MACACO
  • Financeiro
  • Semana de recepção
  • Cantina
  • Eleições
  • Formações e GD’s

 

Informes (Ordem Cronológica):

  1. 04/10 – assembleia geral do CAASO, posse da nova gestão e prestação de contas da Diversa
  2. 03/10 formação sobre o assentamento
  3. 04/10 formação da ACIPE
  4. 06/10 às 19h formação de chapa
  5. 03/10 ao 07/10 inscrição de chapa da SAPA
  6. Nota sobre a cantina pronta
  7. 10 ao 14/10 eleições da SAPA

Desenvolvimento da Pauta:

  • MACACO: postar nos grupos da ambiental sobre o evento que começa dia 10 e vai até o dia 17/10 e pegar com o financeiro contribuição da SAPA.
  • Financeiro: responsável pela pauta não compareceu à reunião.
  • Semana de recepção: próxima reunião com os bixos acontecerá na próxima segunda-feira (10/10). Serão tratados os seguintes assuntos:
    – Semana entre a saída da lista e a semana de recepção
    – Decisões já tomadas anteriormente;
    – Falar sobre o kit e manual
    – Dividir tarefas
    – Falar sobre o cronograma assim que sair o do CAASO.
  • Cantina: passagem em salas. Colocar na nota sobre as comidas que ficam fora da sala da SAPA e limpeza local. Mudar na nota onde o dinheiro da SAPA é investido. Divulgar a nota e aguardar os resultados para sabermos o que fazer.
  • Eleições: Pessoas para abrir urnas semana que vem. Silvana imprimir a lista de todos os anos.
    Imprimir cédulas e ata de abertura de eleição. Imprimir folha para inscrição de chapas.
    Apesar de ser um processo trabalhoso, temos que ter em mente que é um processo necessário e democrático. Dessa maneira a chapa é eleita e permanece na gestão durante um ano.
    Tem que haver uma assembleia ordinária da ambiental, onde haverá a posse da nova gestão e prestação de contas da antiga gestão, na primeira reunião de novembro.
  • Financeiro: ficar em cima de todos que pegarem dinheiro para devolver o troco e as notas.
  • GD e formação sobre a reforma na educação depois da posse do Temer. O CAASO vai realizar um debate no campus. A SAPA pode ajudar a construir e todos os membros da SAPA irem para participar na formação. Reunião sobre isso: hoje as 18h30 no CAASO.
Síntese da Ata
Responsável (eis) Encaminhamentos Data Limite
Cami Postar nos grupos sobre MACACO 09/10
Ana Dar o dinheiro pra Cami 09/10
Migué e Cami Passar em salas para falar sobre a nota 05/10
Ed Postar a nota 04/10
Ed Imprimir papéis sobre as eleições 07/10
Oi Divulgar novamente sobre a inscrição de chapas 03/10
Oi Pegar lista de todos estudantes da Ambiental 09/10
Oi Falar com a sueca sobre o restante do dinheiro 03/10

 

 

Preparação – Semana da Bixarada

Semana de Recepção

Separação em três eixos para facilitar a nossa participação na semana e distribuição das tarefas. Vale lembrar que todas as decisões devem ser tomadas durante as reuniões.

  • Discussões

O papel da Semana, importância para a integração e recepção das pessoas; atenção às necessidades de cada uma delas, no que se refere à moradia, permanência e expectativas em relação à universidade; apresentação das possibilidades de atividades na universidade e em São Carlos; aproximação das pessoas novas à realidade da Ambiental (grupos, o curso, o prédio, o campus II e as regiões próximas, festas, etc.); Cuidado com muita informação; as pessoas não lembram; O primeiro contato deve ser acolhedor, para aproximar as pessoas; preocupar-se com as pessoas que vêm depois, tomando cuidado com as pessoas e interagindo com todas as pessoas novas; Semana de recepção é até a última matrícula! Integração nas reps da cidade; tomar cuidado com as opiniões sobre grupos/entidades.

A importância Protagonismo da SAPA, das pessoas da 015 e do grupo, formação do grupo responsável pelas atividades e programações para a Semana, destacando-se o papel da SAPA e da 015, bem como a importância das decisões tomadas em conjunto em detrimento às demandas individuais.

– A importância da relação com o CAASO e com as entidades representativas, discussão sobre a influência do CAASO no nosso cotidiano e da importância do alinhamento com as entidades, uma vez que elas têm o acúmulo histórico das Semanas anteriores.

– O trote e as opressões, destaque para as atividades integradoras e para as possibilidades alternativas, considerando os trotes tradicionais como reprodutores de opressões como a de gênero, de raça, de classe e potencialmente causadores de lesões diversas. Soma-se a isso a importância de compreender como podemos rever nossas atitudes não apenas na Semana, mas no curso e em todo o resto.

– A universidade e a permanência estudantil, conversa sobre a relevância de termos em mente que as condições de acesso e permanência são injustas e, diante disso, a necessidade de planejarmos adequadamente a Semana, no que se refere a gastos da bixarada e demandas a serem supridas, como moradia e alimentação.

– Grupos, discussão sobre a função dos grupos formados (face, whats, etc.) e que queremos para cada um deles.

 

  • Tarefas

– Concurso de desenho, forma de escolha dos desenhos da caneca, camiseta e sacola do kit.

– Seleção e montagem dos itens do Kit, exibir o histórico da SAPA no que se refere aos kits e propor novas ideias junto às pessoas organizadoras. Separação das pessoas responsáveis pela cotação e compra de cada produto.

– Manual da Bixarada, seleção de temas, textos e propostas de acordo com as perspectivas políticas da SAPA.

– Participação dos CSA’s e repasses, responsáveis por participar dos CSA’s e proposição de modificações nas programações do CAASO de acordo com as discussões realizadas e repassar à SAPA e ao grupo as demandas do CAASO.

– Comunicação, responsáveis pela elaboração de artes de divulgação e realização de informes ao curso sobre as discussões e programações para a Semana. Campanha para evitar desgastes sobre os “grupos” da amb, em termos de discussões que distanciem as galeras novas.

– Na semana, pessoas do grupo que estão dispostas à concretização de todas as propostas.

– Seleção de atividades, pessoas do grupo que se dispõe para a construção da programação da Semana em conjunto com o CAASO e com o DCE; proposição de oficinas e metodologias para a Semana, com participação dos coletivos e grupos da cidade e da universidade.

– Infra da Semana, responsáveis por providenciar os materiais da Semana, salas, etc.

– Calendário, controle das atividades programadas até a Semana e proposição de mudanças.

– Fazer mais de um apadrinhamento (para pessoas que passam depois da primeira chamada)

 

  • Da teoria à prática

– Responsabilidade coletiva de avaliar e propor mudanças para todas as etapas de construção da Semana, de acordo com as atividades e momentos mais adequados, em respeito às entidades e pessoas que se propõe a construir e fazer parte do grupo.

Ata 26 09 2016 – Reunião da SAPA

ATA 26/09

 

  • coordenadores : Migué
  • proximos coordenadores : Oizinha e Turquesa

–     limpeza da sapa : Milsinho e Pri

INFORMES———————————————————————————————–

  • Assembléia do CAASO hoje as 19hrs
  • Festa Tropicaos sexta-feira
  • Domingo eleições ! votem conscientes !

 

PAUTAS————————————————————————————————–

 

+  Kit Tusca

Problemas:

–     Até hoje a noite definir todos os preços pra amanha ja começar a pedir o numero e cobrar a galera (prazo ate quarta-feira)

 

+ Financeiro – Situação da cantina da sapa

Situação crítica, bastante dívida. O que fazer? Parar por enquanto até pagarem as dívidas ou soltar as notas

-Fazer um texto falando da situação das dividas, de como surgiu a cantina e dela ser uma coisa coletiva, citar o problema da cantina do eiv, que a galera volte a respeitar isso e paguem suas dívidas

Tarefas: Para fazer a nota: Edi e Turquesa até segunda

Para passar em sala: Migué e Cami

Para chamar as pessoas no facebook: Oizinha e Lepo

 

+ Semana de recepção dos bixos – como está se dando?

-Duas primeiras reuniões com a passagem de cronograma, tiveram poucas críticas.

-Última reunião foi sobre o trote e foi bem positiva.

Próximos passos: Segunda-feira dia 03.10 dar uma lida no planejamento do ano passado (migué e oi)

 

+ calendario geral da ambiental

Passar em sala pra divulgar melhor pro curso

 

+Eleições da SAPA

Abrir a inscrição de chapas –  divulgar no facebook hoje!

Eleições na terceira semana de outubro;

 

+Data para a próxima pizzada

Pendente

 

+Formação sobre RD’s

Dialogar melhor sobre as funções e marcar uma formação para nos alinharmos

Ata 10 08 2016 – Reunião da SAPA

Ata da Reunião da Secretaria Acadêmica Pró-Ambiental – SAPA

São Carlos-SP – Sala da SAPA -10/08/2016

 

 

Coordenadores: Oi

Número de presentes (Aproximado): 9

Visitantes (Se houver): 4

 

 

Próximos Coordenadores: Sueca e Ana

Responsáveis da limpeza: Oi e Turcs

Informes

Palquinho hoje (10/08)

-Segunda-feira que vem é feriado

-Terça-feira que vem tem formação de chapa no CAASO, às 19h, na arquitetura.

 

Pauta (Ordem de Prioridade):

  • Eleições de chapa
  • Eleições de representantes discentes do curso (Órgãos gerias+SHS+CoC)
  • Repasses do Conselho de Secretarias Acadêmicas que acorreu segunda-feira
  • Um leve balanço da nossa linda pizzada!!!
  • Planejamento do semestre que se inicia
  • Organização da semana do bixo

 

Desenvolvimento da Pauta:

 

  • Eleições de chapa: leitura do Estatuto. Divulgação das eleições e formação de chapa na penúltima semana de setembro e eleições na segunda semana de outubro. Inscrições de chapa na primeira semana de outubro.
  • Maior divulgação das eleições de RD’s a partir da semana que vem. Inscrição do dia 22 a 26 de agosto. Eleições do dia 6 a 8 de setembro.

CoC à CG à Depto. (SHS) à Congregação

  • Repasse CSA:
    -Auxílios financeiros da USP: CAASO recebeu um oficio da prefeitura dizendo que os pedidos de verba têm que estar de acordo com uma portaria lançada por eles e que a partir de agora eles realizarão uma avaliação da disponibilização das verbas. Atlética, Gaperia e CAASO vão marcar reunião para conversar com o prefeito. Pedidos a prefeitura terão que passar pelo CAASO ou por professor responsável.
    -Situação financeira do CAASO: dívida de 3 milhões, devido à falta de pagamento do INSS dos professores do Colégio CAASO. O terreno do colégio é do CAASO e é divido em lotes. Um dos lotes foi comprado e o comprador quer vender de novo a um preço maior para o CAASO, que não pode comprar. O comprador do lote quer por um muro no meio do colégio.
    O dono do trem bão não paga o aluguel e rouba a água do CAASO.
    Vai ter assembleia para conversar sobre as opções financeiras (dia 17/08)
  • Pizzada: poucas pessoas compareceram. Falta de divulgação e escolha de data.

Falta de comunicação com as pessoas da ambiental. Tentar uma reaproximação com GD’s.

  • Planejamento marcado para o dia 15/08, no prédio da ambiental, após o almoço. Dormiremos na ambiental.
  • Planejamento da semana do bixo: conversaremos durante o planejamento do semestre.

 

Ata – assembleia ambiental

ATA – Assembleia Geral da Engenharia Ambiental – EESC – USP São Carlos

Local: IAU – USP SC

Data: 13/06/2016

Horário: 9h00

 

  • Convocação dos estudantes – Motivação da Assembleia

A última assembleia extraordinária da ambiental aconteceu em 2013 quando discutimos sobre a situação de proibição de realização de eventos dentro do campus de São Carlos. Nosso curso, optou por enfrentar essa decisão continuando a realização dos eventos no prédio da ambiental de maneira a respeitar o espaço e promover a integração barata e acessível.

Agora em 2016 ressurge a demanda de rediscutirmos assuntos fundamentais às questões de permanência dos estudantes e de cortes na educação.

Especialmente no nosso caso, em que nosso principal departamento, SHS (Departamento de Hidráulica e Saneamento), terá redução considerável de docentes que estão se aposentando, sem previsão de reabertura de contratações, as quais estão congeladas pela reitoria, para repor essas perdas.

Logo, nosso curso, em curtíssimo prazo de anos, perderá diversas disciplinas e consideravelmente sua qualidade e alinhamento com a sua proposta de PPP (Plano Político Pedagógico).

Diante dessa situação, ampliada a todo sistema de ensino do estado, universitário e secundarista, os estudantes como um todo, tanto do CAASO quanto de outras universidades estaduais e escolas de ensino médio, fundamental e técnico do estado estão se movendo para evitar essas grandes perdas e tentar proteger e promover a educação gratuita e de qualidade para as gerações futuras.

Essa assembleia tem o objetivo de dar continuidade ao debate específico para o curso, sem desconsiderar o cenário do campus, estado e nacional, para discutirmos como nos inserimos e quais devem ser nossas ações, como ambiental, diante dessa conjuntura.

Divulgação através do evento:
https://www.facebook.com/events/618260865015611/?active_tab=highlights

  • Relatoria da Assembleia

 

  1. Geral

 

– 68 presentes (lista de presença arquivada no memorial da SAPA). Quórum para deliberações dos estudantes;

– Assembleia iniciada às 9h20 na data programada

 

 

  1. Programação

 

  1. Fala de abertura da mesa, presidenciada por Ana Sarah Lotfi e secretariada por Edimilson Rodrigues;
  2. Informes gerais (aberto à plenária);
  • Fala do professor convidado, Marcelo Montaño;
  1. Fala de três minutos para um(a) estudante de cada turma da Engenharia Ambiental, a partir da ingressante em 2016;
  2. Abertura de fala à plenária. Cada fala estendendo-se por três minutos;
  3. Encaminhamento e votação de propostas da plenária

 

  1. Desenvolvimento da Assembleia
    1. Fala de abertura da mesa

O início da Assembleia se deu por uma fala introdutória da Ana, no sentido de contextualizar os recentes acontecimentos da universidade, em termos das pautas da greve e das motivações das atuais mobilizações. Além disso, ela também explicou o funcionamento da assembleia, comentando sobre os tempos de fala e da programação.

  1. Informes

Mecca informa sobre o calendário de atividades de greve da semana, disposto abaixo:

SEGUNDA TERÇA QUARTA QUINTA
9h Café da manhã C1

(no CAASO)

Oficina da comunicação Seminário das optativas do IAU

Simpósio dos grupos de extensão

Espaço com economista da UNICAMP
13h Roda no ICMC (estudantes + Comando de Greve + DCE + Diretoria) ————————————– ————————————– Ato (reunião com o conselho gestor)
14h30 Roda com professores e estudantes no CAASO sobre pautas da greve Espaço com a UFSCar Espaço sobre educação com os professores do IAU + educadores Ato (reunião com o conselho gestor)
19h Espaço com coletivos do CAASO Plenária no CAASO para verificação do andamento da greve Em aberto
(plano de realizar Cine Emancipa ou palquinho)
Assembleia (18h primeira chamada,
19h segunda chamada)

 

 

Genaro informa sobre o evento organizado pe USP, UFSCar, SESC – Vida e obra do Jorge Mautner, disposto no link
http://www.saocarlos.usp.br/index.php?option=com_content&task=view&id=24493&Itemid=171

  • Fala do Mindu – Professor convidado

O professor iniciou sua fala pela explicação de algumas instâncias representativas e colegiados da USP, destacando a CoC (Comissão Coordenadora do Curso) como a primeira instância à qual os estudantes devem recorrer. Além disso, destacou o papel que ela tem no que se refere ao financiamento de viagens didáticas e outros acontecimentos acadêmicos do curso.

Seus comentários gerais foram na direção de questionar o andamento da universidade, sobretudo em termos de financiamento, que está diminuindo progressivamente. Além disso, afirmou que a recente falta de verbas pode, num primeiro momento, transparecer em perdas pontuais, mas em médio prazo as mudanças serão estruturais.

  1. Fala de um(a) estudante de cada turma da ambiental

Bidu 016: identifica que a sala está sempre realizando debates, mesmo quem não concorda com a greve; destaca que existem pessoas que concordam com as pautas, mas não com os moldes da mobilização, sobretudo a greve. Foi feita uma votação em sala, na qual o resultado de apoio ao movimento foi reiterado.

Babi 015: identifica que tiveram uma séria de confusões e não houve consenso. Algumas pessoas não apoiaram a greve e não estão dispostas a apoiar a greve. O calendário de provas tem sido modificado pra que ninguém se prejudique.

Psy 014: a sala fez uma reunião e tirou apoio a greve, pois entende e respeita as instâncias de representação estudantil. Sem muitas mudanças de calendário, a não ser no caso de MN II e RM.

Mecca 013: a sala se posiciona a favor das pautas, houve aceitação e entendimento das questões da mobilização. A sala, ainda, apoiou a greve e está a havendo uma mobilização acerca dos assuntos que têm surgido. Algumas decisões foram tomadas via votação.

Erik 012/011: apoio da turma à paralização, às pessoas que apoiam a greve. Isso será até a próxima assembleia.

Gabi 011: a discussão da sala passou por todos os pontos da mobilização e foi muito qualificada, decidiu-se pelo apoio à greve até a próxima assembleia.

  1. Abertura para falas da plenária

Abaixo se encontram algumas das falas registradas em ATA. Vale ressaltar que elas podem não estar fidedignas, mas mantêm os aspectos gerais principais. Algumas falas não puderam ser registradas em ATA.

Genaro: repasse do DCE. Em cerca de 90% de todos os cursos da USP têm acontecido paralizações ou greves, bem como nas outras universidades estaduais. Relembra a importância de comparecer ao ato na quinta feira, durante a reunião do Conselho Gestor.

Lara: leitura do email do Edson, professor da disciplina de hidráulica II. Em tal email, o professor afirma que a aula ocorrerá normalmente, além de lembrar os(as) estudantes da importância de levar o livro didático.

Tinta: Comentários gerais sobre a sala 014. A organização do movimento não se baseia em pautas pontuais, na perda de uma aula. Todos os nossos direitos têm sido reduzidos progressivamente, a qualidade do curso, estamos perdendo verba. Não sabemos nem se vamos conseguir passar nossos projetos do GEISA no Edital Unificado.

Dendê: estamos diante de um projeto de universidade, imposto. Nossa agenda de greve é muito para o futuro, a 020 ainda discutir essas coisas. A grande vitória que essa greve tem é irradiar de maneira única todas as pautas que a gente tem, pois também temos um projeto político, olhando lá pra frente.

Gabi: pede esclarecimento à plenária sobre os ocorridos diante das mobilizações, o não alinhamento da turma 015. Estou aqui desde 2011 e nunca vi nada do tipo acontecendo.

Mecca: todos os gastos com café somados são maiores que os gastos com creche. A partir disso dá pra pensar em inversão de valores, na permanência estudantil e de tudo mais que têm acontecido. A universidade pública já nasce com um vínculo com a sociedade, de garantia de direitos: acesso, permanência, ensino, pesquisa e extensão.

Turquesa: sobre o acontecido com a 015. A sala está fragmentada desde o começo, desde a criação do grupo pra falar de minas [abate]. Existe uma porção das salas que está favorável à greve. Desde sempre o diálogo foi tentado. Mas em ambientes de discussão com esse grupo eu me sinto muito diminuída, enquanto estudante, enquanto mulher. Não adianta argumentar com pessoas que não te ouvem, pois as pessoas tratam como ataques. Não é assim que se responde. Como uma pessoa acha que tem o direito de passar por cima de tudo (assembleia, discussões, etc)? Os caras de outros cursos iam conversar eles, eles eram tranquilos. As minas eles não respeitavam.

Babi: na segunda passada a gente teve uma roda de conversa pra compartilhar as coisas que pensávamos. Foi falado que não precisamos respeitar o que foi decidido em assembleia. (…) Eu desci, essas pessoas estavam gritando como se estivéssemos tirando um rim. As pessoas só não queriam ter aula nas férias. A galera da 015 estava desmontando os piquetes. Começaram a xingar e falar alto. Uma caloura da 016 chegou a chorar.

Habib: declara-se contra a desvinculação entre a realidade universitária e a brasileira. Sobretudo na questão política.

Churros: ainda sobre a questão da 015, o pessoal se aproveitou pra descer e desmontar o piquete. A gente tentou falar com eles, a Gi entrou na frente, eles foram agressivos nas falas.

Taísa: fala sobre a universidade. Esses caras tem um projeto de universidade no qual as minas não podem ser expansivas, (…) todas as turmas terão pessoas como essas, aqui dentro e lá fora. Não se sintam intimidadas.

Mecca: contextualização sobre a sua perspectiva de universidade; indagações acerca das contratações de professores(as);

Lets: fala sobre as consequências gerais da atual situação; sobre o grupo do Abate

Camis: o que a gente conseguiu com a greve? Estou fazendo parte do comitê de piquetes. Não estamos aqui à toa. No primeiro dia de greve teve piquete, foi muito interessante, conseguimos impedir aulas e conversar com a galera, que ficaram incentivadas a colar nas assembleias (…).

Babão: repasse da 013. Por mais que exista gente a favor, nossa votação foi no sentido de respeito ou não da greve. Tiramos respeito à greve. Numa próxima fala da SAPA na assembleia, que seja falado sobre a resistência às mobilizações e à greve. Não se deve falar como se estivéssemos todos apoiando o movimento. Sobre a 015, nós deveríamos ter falado dessa questão há muito tempo, as conversas não foram diálogos (…).

Boo: Isso é uma consequência geral do desmonte da educação. Infelizmente, essa universidade nasceu elitizada, branca, rica. Estamos lutando por algo que essa universidade nunca foi, popular. Ninguém fala sobre a responsabilidade de ter direito à educação pública de qualidade, quanto aos privilégios que temos enquanto estudantes e o quanto devemos retribuir à sociedade (…).

Depois: a quantidade de professores não é o problema, mas sim a distribuição. Sobre o direito de fazer piquetes, os estudantes que são contra também tem o direito de retirá-los.

Sueca: a universidade é muito mais do que pegar o conhecimento e ir para as empresas. É muito mais. Seu direito de ir pra aula tem coisas por trás, todo mundo que está fora da universidade e as pessoas que entram e não permanecem, por falta de assistência.

Mecca: (…) O piquete vem pra dar direitos, e não pra retirar. Sobre a questão do direito e ir e vir, outras coisas são prioritárias, apesar de olhar com muita crítica para isso.

Kangaço: o piquete é necessário e vem pra proteger. Pra deixar claro que as pautas são importantes. Queremos chegar num ponto em que eles não serão necessários, que a mobilização se dê pela conversa.

  1. Propostas votadas
  1. Realizar uma pizzada antes da Assembleia de quinta-feira se possível, para proporcionar mais um espaço para debate.

Alterações: realização junto à SAAU; proposição do evento ao Comitê de Atividades de Greve; para o caso de não ser possível a realização do evento, a última pizzada do semestre possuirá temática envolvendo as mobilizações.

Proposta aprovada por consenso.

  1. Criação de um grupo de debate da ambiental para conversar sobre as reivindicações da greve e assuntos relacionados a isso (outras propostas, pontos de vistas a respeito do que está havendo, etc.)

Alterações: que esse grupo seja permanente.

Observações: organização realizada pela Giovana (Baby) da 016, junto às pessoas interessadas.

Proposta aprovada por consenso.

  • Divulgação, pela SAPA e participantes dessa assembleia, do ato de quinta-feira e principalmente: presença massificada O ato será nessa quinta-feria (16/06) a partir das duas da tarde, na prefeitura do campus.

Proposta aprovada por consenso.

  1. Produção de uma nota de repúdio às atitudes de alguns dos estudantes da turma 015 da engenharia ambiental, que por diversas vezes se negaram ao diálogo e faltaram com o respeito, especialmente com mulheres e LGBTs, com atitudes violentas.

Proposta aprovada por consenso.

  1. Apoio dos estudantes da ambiental à greve, reiterando a votação em assembleia geral.

Proposta aprovada por contraste.

 

 

Sem mais,

 

A SAPA – Secretaria Acadêmica Pró-Ambiental, entidade representativa primeira dos estudantes da engenharia ambiental, agradece a colaboração dos estudantes presentes e não presentes para a construção dessa assembleia.

Divulgação da ATA – 14/06/16, aproximadamente às 19h.logotipo_sapa_final.jpg

ATA – Assembleia Geral da Engenharia Ambiental – EESC – USP São Carlos

Local: IAU – USP SC

Data: 13/06/2016

Horário: 9h00

 

  • Convocação dos estudantes – Motivação da Assembleia

A última assembleia extraordinária da ambiental aconteceu em 2013 quando discutimos sobre a situação de proibição de realização de eventos dentro do campus de São Carlos. Nosso curso, optou por enfrentar essa decisão continuando a realização dos eventos no prédio da ambiental de maneira a respeitar o espaço e promover a integração barata e acessível.

Agora em 2016 ressurge a demanda de rediscutirmos assuntos fundamentais às questões de permanência dos estudantes e de cortes na educação.

Especialmente no nosso caso, em que nosso principal departamento, SHS (Departamento de Hidráulica e Saneamento), terá redução considerável de docentes que estão se aposentando, sem previsão de reabertura de contratações, as quais estão congeladas pela reitoria, para repor essas perdas.

Logo, nosso curso, em curtíssimo prazo de anos, perderá diversas disciplinas e consideravelmente sua qualidade e alinhamento com a sua proposta de PPP (Plano Político Pedagógico).

Diante dessa situação, ampliada a todo sistema de ensino do estado, universitário e secundarista, os estudantes como um todo, tanto do CAASO quanto de outras universidades estaduais e escolas de ensino médio, fundamental e técnico do estado estão se movendo para evitar essas grandes perdas e tentar proteger e promover a educação gratuita e de qualidade para as gerações futuras.

Essa assembleia tem o objetivo de dar continuidade ao debate específico para o curso, sem desconsiderar o cenário do campus, estado e nacional, para discutirmos como nos inserimos e quais devem ser nossas ações, como ambiental, diante dessa conjuntura.

Divulgação através do evento:
https://www.facebook.com/events/618260865015611/?active_tab=highlights

  • Relatoria da Assembleia

 

  1. Geral

 

– 68 presentes (lista de presença arquivada no memorial da SAPA). Quórum para deliberações dos estudantes;

– Assembleia iniciada às 9h20 na data programada

 

 

  1. Programação

 

  1. Fala de abertura da mesa, presidenciada por Ana Sarah Lotfi e secretariada por Edimilson Rodrigues;
  2. Informes gerais (aberto à plenária);
  • Fala do professor convidado, Marcelo Montaño;
  1. Fala de três minutos para um(a) estudante de cada turma da Engenharia Ambiental, a partir da ingressante em 2016;
  2. Abertura de fala à plenária. Cada fala estendendo-se por três minutos;
  3. Encaminhamento e votação de propostas da plenária

 

  1. Desenvolvimento da Assembleia
    1. Fala de abertura da mesa

O início da Assembleia se deu por uma fala introdutória da Ana, no sentido de contextualizar os recentes acontecimentos da universidade, em termos das pautas da greve e das motivações das atuais mobilizações. Além disso, ela também explicou o funcionamento da assembleia, comentando sobre os tempos de fala e da programação.

  1. Informes

Mecca informa sobre o calendário de atividades de greve da semana, disposto abaixo:

SEGUNDA TERÇA QUARTA QUINTA
9h Café da manhã C1

(no CAASO)

Oficina da comunicação Seminário das optativas do IAU

Simpósio dos grupos de extensão

Espaço com economista da UNICAMP
13h Roda no ICMC (estudantes + Comando de Greve + DCE + Diretoria) ————————————– ————————————– Ato (reunião com o conselho gestor)
14h30 Roda com professores e estudantes no CAASO sobre pautas da greve Espaço com a UFSCar Espaço sobre educação com os professores do IAU + educadores Ato (reunião com o conselho gestor)
19h Espaço com coletivos do CAASO Plenária no CAASO para verificação do andamento da greve Em aberto
(plano de realizar Cine Emancipa ou palquinho)
Assembleia (18h primeira chamada,
19h segunda chamada)

 

 

Genaro informa sobre o evento organizado pe USP, UFSCar, SESC – Vida e obra do Jorge Mautner, disposto no link
http://www.saocarlos.usp.br/index.php?option=com_content&task=view&id=24493&Itemid=171

  • Fala do Mindu – Professor convidado

O professor iniciou sua fala pela explicação de algumas instâncias representativas e colegiados da USP, destacando a CoC (Comissão Coordenadora do Curso) como a primeira instância à qual os estudantes devem recorrer. Além disso, destacou o papel que ela tem no que se refere ao financiamento de viagens didáticas e outros acontecimentos acadêmicos do curso.

Seus comentários gerais foram na direção de questionar o andamento da universidade, sobretudo em termos de financiamento, que está diminuindo progressivamente. Além disso, afirmou que a recente falta de verbas pode, num primeiro momento, transparecer em perdas pontuais, mas em médio prazo as mudanças serão estruturais.

  1. Fala de um(a) estudante de cada turma da ambiental

Bidu 016: identifica que a sala está sempre realizando debates, mesmo quem não concorda com a greve; destaca que existem pessoas que concordam com as pautas, mas não com os moldes da mobilização, sobretudo a greve. Foi feita uma votação em sala, na qual o resultado de apoio ao movimento foi reiterado.

Babi 015: identifica que tiveram uma séria de confusões e não houve consenso. Algumas pessoas não apoiaram a greve e não estão dispostas a apoiar a greve. O calendário de provas tem sido modificado pra que ninguém se prejudique.

Psy 014: a sala fez uma reunião e tirou apoio a greve, pois entende e respeita as instâncias de representação estudantil. Sem muitas mudanças de calendário, a não ser no caso de MN II e RM.

Mecca 013: a sala se posiciona a favor das pautas, houve aceitação e entendimento das questões da mobilização. A sala, ainda, apoiou a greve e está a havendo uma mobilização acerca dos assuntos que têm surgido. Algumas decisões foram tomadas via votação.

Erik 012/011: apoio da turma à paralização, às pessoas que apoiam a greve. Isso será até a próxima assembleia.

Gabi 011: a discussão da sala passou por todos os pontos da mobilização e foi muito qualificada, decidiu-se pelo apoio à greve até a próxima assembleia.

  1. Abertura para falas da plenária

Abaixo se encontram algumas das falas registradas em ATA. Vale ressaltar que elas podem não estar fidedignas, mas mantêm os aspectos gerais principais. Algumas falas não puderam ser registradas em ATA.

Genaro: repasse do DCE. Em cerca de 90% de todos os cursos da USP têm acontecido paralizações ou greves, bem como nas outras universidades estaduais. Relembra a importância de comparecer ao ato na quinta feira, durante a reunião do Conselho Gestor.

Lara: leitura do email do Edson, professor da disciplina de hidráulica II. Em tal email, o professor afirma que a aula ocorrerá normalmente, além de lembrar os(as) estudantes da importância de levar o livro didático.

Tinta: Comentários gerais sobre a sala 014. A organização do movimento não se baseia em pautas pontuais, na perda de uma aula. Todos os nossos direitos têm sido reduzidos progressivamente, a qualidade do curso, estamos perdendo verba. Não sabemos nem se vamos conseguir passar nossos projetos do GEISA no Edital Unificado.

Dendê: estamos diante de um projeto de universidade, imposto. Nossa agenda de greve é muito para o futuro, a 020 ainda discutir essas coisas. A grande vitória que essa greve tem é irradiar de maneira única todas as pautas que a gente tem, pois também temos um projeto político, olhando lá pra frente.

Gabi: pede esclarecimento à plenária sobre os ocorridos diante das mobilizações, o não alinhamento da turma 015. Estou aqui desde 2011 e nunca vi nada do tipo acontecendo.

Mecca: todos os gastos com café somados são maiores que os gastos com creche. A partir disso dá pra pensar em inversão de valores, na permanência estudantil e de tudo mais que têm acontecido. A universidade pública já nasce com um vínculo com a sociedade, de garantia de direitos: acesso, permanência, ensino, pesquisa e extensão.

Turquesa: sobre o acontecido com a 015. A sala está fragmentada desde o começo, desde a criação do grupo pra falar de minas [abate]. Existe uma porção das salas que está favorável à greve. Desde sempre o diálogo foi tentado. Mas em ambientes de discussão com esse grupo eu me sinto muito diminuída, enquanto estudante, enquanto mulher. Não adianta argumentar com pessoas que não te ouvem, pois as pessoas tratam como ataques. Não é assim que se responde. Como uma pessoa acha que tem o direito de passar por cima de tudo (assembleia, discussões, etc)? Os caras de outros cursos iam conversar eles, eles eram tranquilos. As minas eles não respeitavam.

Babi: na segunda passada a gente teve uma roda de conversa pra compartilhar as coisas que pensávamos. Foi falado que não precisamos respeitar o que foi decidido em assembleia. (…) Eu desci, essas pessoas estavam gritando como se estivéssemos tirando um rim. As pessoas só não queriam ter aula nas férias. A galera da 015 estava desmontando os piquetes. Começaram a xingar e falar alto. Uma caloura da 016 chegou a chorar.

Habib: declara-se contra a desvinculação entre a realidade universitária e a brasileira. Sobretudo na questão política.

Churros: ainda sobre a questão da 015, o pessoal se aproveitou pra descer e desmontar o piquete. A gente tentou falar com eles, a Gi entrou na frente, eles foram agressivos nas falas.

Taísa: fala sobre a universidade. Esses caras tem um projeto de universidade no qual as minas não podem ser expansivas, (…) todas as turmas terão pessoas como essas, aqui dentro e lá fora. Não se sintam intimidadas.

Mecca: contextualização sobre a sua perspectiva de universidade; indagações acerca das contratações de professores(as);

Lets: fala sobre as consequências gerais da atual situação; sobre o grupo do Abate

Camis: o que a gente conseguiu com a greve? Estou fazendo parte do comitê de piquetes. Não estamos aqui à toa. No primeiro dia de greve teve piquete, foi muito interessante, conseguimos impedir aulas e conversar com a galera, que ficaram incentivadas a colar nas assembleias (…).

Babão: repasse da 013. Por mais que exista gente a favor, nossa votação foi no sentido de respeito ou não da greve. Tiramos respeito à greve. Numa próxima fala da SAPA na assembleia, que seja falado sobre a resistência às mobilizações e à greve. Não se deve falar como se estivéssemos todos apoiando o movimento. Sobre a 015, nós deveríamos ter falado dessa questão há muito tempo, as conversas não foram diálogos (…).

Boo: Isso é uma consequência geral do desmonte da educação. Infelizmente, essa universidade nasceu elitizada, branca, rica. Estamos lutando por algo que essa universidade nunca foi, popular. Ninguém fala sobre a responsabilidade de ter direito à educação pública de qualidade, quanto aos privilégios que temos enquanto estudantes e o quanto devemos retribuir à sociedade (…).

Depois: a quantidade de professores não é o problema, mas sim a distribuição. Sobre o direito de fazer piquetes, os estudantes que são contra também tem o direito de retirá-los.

Sueca: a universidade é muito mais do que pegar o conhecimento e ir para as empresas. É muito mais. Seu direito de ir pra aula tem coisas por trás, todo mundo que está fora da universidade e as pessoas que entram e não permanecem, por falta de assistência.

Mecca: (…) O piquete vem pra dar direitos, e não pra retirar. Sobre a questão do direito e ir e vir, outras coisas são prioritárias, apesar de olhar com muita crítica para isso.

Kangaço: o piquete é necessário e vem pra proteger. Pra deixar claro que as pautas são importantes. Queremos chegar num ponto em que eles não serão necessários, que a mobilização se dê pela conversa.

  1. Propostas votadas
  1. Realizar uma pizzada antes da Assembleia de quinta-feira se possível, para proporcionar mais um espaço para debate.

Alterações: realização junto à SAAU; proposição do evento ao Comitê de Atividades de Greve; para o caso de não ser possível a realização do evento, a última pizzada do semestre possuirá temática envolvendo as mobilizações.

Proposta aprovada por consenso.

  1. Criação de um grupo de debate da ambiental para conversar sobre as reivindicações da greve e assuntos relacionados a isso (outras propostas, pontos de vistas a respeito do que está havendo, etc.)

Alterações: que esse grupo seja permanente.

Observações: organização realizada pela Giovana (Baby) da 016, junto às pessoas interessadas.

Proposta aprovada por consenso.

  • Divulgação, pela SAPA e participantes dessa assembleia, do ato de quinta-feira e principalmente: presença massificada O ato será nessa quinta-feria (16/06) a partir das duas da tarde, na prefeitura do campus.

Proposta aprovada por consenso.

  1. Produção de uma nota de repúdio às atitudes de alguns dos estudantes da turma 015 da engenharia ambiental, que por diversas vezes se negaram ao diálogo e faltaram com o respeito, especialmente com mulheres e LGBTs, com atitudes violentas.

Proposta aprovada por consenso.

  1. Apoio dos estudantes da ambiental à greve, reiterando a votação em assembleia geral.

Proposta aprovada por contraste.

 

 

Sem mais,

 

A SAPA – Secretaria Acadêmica Pró-Ambiental, entidade representativa primeira dos estudantes da engenharia ambiental, agradece a colaboração dos estudantes presentes e não presentes para a construção dessa assembleia.

Divulgação da ATA – 14/06/16, aproximadamente às 19h.

Ata 08 06 2016 – Reunião da SAPA

Ata da Reunião da Secretaria Acadêmica Pró-Ambiental – SAPA

São Carlos-SP- Sala da SAPA – 08/06/2016

Coordenadores: Sueca e Mecca

Número de presentes (Aproximado): 22

 

Próximos Coordenadores: Lepo e Mag

Responsáveis da limpeza: MUTIRÃO

 

Pauta (Ordem de Prioridade):
+Repasse Hidetake (Migué)

+Formação das Minas (Timber)

+Limpeza da sala

+Mecado da EESC Jr.

+Roda de conversa sobre a conjuntura USP Nacional

 

+Setor Curricular

+Formas de Acesso

 

Desenvolvimento da Pauta:

 

+Repasse Hidetake

Conflitou com migué no dia da paralisação. Apesar dele não ter concordado e não ouviu.

 

+Formação das Minas

Rolou uma conversa na amb com as minas para pensar em intervensões. Vão organizar uma formação auto-organizada ou não com as minas.

Formação terça no almoço!

 

+Limpeza da sala

Vai rolar! Chamar GEISA! Turquesa vai comprar materiais de limpeza.

 

+Cantina

Mag e Lepo vão comprar.

 

+Mecado da EESC Jr.

Ajudar a divulgar os evento da empresa.

 

+Roda de conversa sobre a conjuntura USP Nacional

Rolou CSA e houve participação de várias SA’s com diferentes temáticas referentes à realidade da USP e a conjuntura nacional.

 

 

 

Síntese da Ata  
Responsável (eis) Encaminhamentos Data Limite
TODOS Formação das minas terça no almoço  
TODOS Limpeza sexta  
Mag e Lepo Comprar cantina